13 outubro 2013

Resenha: Deslembrança - Cat Patrick

Título: Deslembrança (Forgotten)
Autora: Cat Patrick (Autor de quinta)
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
Páginas: 253

Sinopse
Toda noite, quando London Lane recosta a cabeça no travesseiro e dorme, cada mínimo detalhe do dia que viveu desaparece de sua memória. Pela manhã, restam-lhe apenas lembranças do futuro: pessoas e acontecimentos que ainda estão por vir. Para conseguir manter uma rotina minimamente normal, London escreve bilhetes para si própria e recorre à sempre fiel melhor amiga. Já acostumada a tudo isso, ela tenta encarar a perda de memória mais como uma fatalidade que como uma limitação. Mas, quando imagens perturbadoras começam a surgir em suas lembranças e London precisa, de algum modo, escapar delas, fica claro que para entender o presente e o futuro ela terá que decifrar o que ficou esquecido no passado.


Começando pela capa, o livro não me impressionou. A foto parece ter sido tirada de um banco de imagens e toda a arte é simplesmente chata. Exceto a lateral, que é linda e vermelha, a maior emoção que há nessa capa é o nome azul brilhoso.

Como comprei o livro sem ver a capa, só vi a sinopse, só pude avalia-lo quando ele chegou à minha capa e apesar da capa todo o material do livro é muito bom. E sobre a sinopse, eu preciso dizer que achei um pouco pobre. Na verdade a única frase que pode chamar a sua atenção está na capa do livro “Não tenho passado. Minhas lembranças estão no futuro”. Se isso não te fizer querer ler o livro, nada mais que está no verso ou na orelha irá.

O livro é narrado por Londom Lane, uma menina que estranhamente não tem lembranças no passado, e sim no futuro. É estranho, eu sei.

Misteriosamente a memória de Londom é apagada todo dia de 4h33 da madrugada. Por isso, todas as noites ela escreve bilhetes para si mesma sobre o que aconteceu nos dias anteriores. As únicas lembranças que ela realmente tem do passado são de quando ela ainda era muito pequena e só quem sabe desse seu probleminha de memória são sua mãe e sua melhor amiga que a ajudam.

Sim, existe uma semelhança com aquele filme “Como se fosse a primeira vez”, mas também existem muitas diferenças.

No início eu demorei a entender o porque de Londom simplesmente não acorda achando que tinha 3, 4 anos. O que acontece é que ela se lembra das coisas, mas as de amanha.

Eu vou tentar explicar. Ela sabe que é a professora porque ela se lembra de vê-la no futuro. Ela sabe onde é a sala porque se lembra de fazer o mesmo caminho no futuro, mas a partir do momento em que essas coisas não estão em seu futuro ela esquece completamente. Se hoje fosse seu último dia de aula ela não saberia onde é sua sala porque no seu futuro ela nunca precisará ir lá novamente.

Tudo isso foi bem complicado de entender e Cat Patrick não ajudou nem um pouco. Não sabemos como isso acontece e qual o alcance de sua “habilidade”. Como o livro é narrado pela Londom, e ela não sabe muito mais do que nós, não há nenhuma explicação definitiva em nenhum momento do livro, só suposições.

Eu por exemplo ainda não consigo entender como ela conseguiu viver normalmente. Por exemplo; se ela aprende os números hoje, mas esquece durante a noite, como ela vai aprender a somar amanha? Como ela consegue fazer equações de segundo grau se não se lembra de aprender a somar? Ou falar sem se lembrar de aprender o ABC?

Mas enfim, a história começa com a chegada de Luke, um garoto lindo de morrer por que Londom se apaixona instantaneamente. Só há um problema: ela não se lembra dele, ou seja, ele não está no seu futuro. Então ela simplesmente não o menciona nos seus bilhetes, mas há outro problema: ele está em seu futuro.

Todos os dias Londom se encontra com Luke e apesar de suas lembranças dizerem que ele não estará mas lá no dia seguinte, ele sempre está.

E para tornar tudo ainda mais estranho, Londom começa a ter sonhos com um funeral, funeral esse que aconteceu no passado. Tam tam tam taaaammm.

Bom, pela falta de explicações e pelo romance muito clichê, a minha nota para esse livro será 3, até porque é um livro diferente (eu nunca li nada sobre esse assunto) e a Cat até que escreve benzinho.


Ps.: Achei a tradução do título genial. É muito original e criativo.

Bia Albuquerque

4 comentários:

  1. Oie :)

    Eu até tenho vontade de ler esse livro mas não o comprarei tão cedo, ainda mais depois de tudo o que você disse, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Claire vê seu futuro transformado quando seu grande amor sofre um acidente. Com isso, as verdades começam a ser reveladas e ela, moça do século XIX, tenta decidir se dá chance a um novo amor ou se constrói sua vida de maneira independente. Porém, toda escolha tem suas consequências e diga-se: emocionantes consequências.
    "A Casa dos Boswell" é um romance erótico capaz de sacudir qualquer cabeceira.
    Um dos dez livros de ficção contemporânea mais vendidos na Amazon!
    https://www.amazon.com.br/dp/B00DT57QZK

    ResponderExcluir
  3. Olá, indiquei seu blog para um selo.
    http://livrolatraapaixonado.blogspot.com.br/2013/11/selo-liebster-award.html
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  4. Também tenho uma resenha sobre ele, caso você queira uma segunda opinião! :) - http://www.coffeeunlocked.com/resenha-deslembranca/

    ResponderExcluir